Amazon chegando ao Brasil

Eles garantem; no dia primeiro de setembro de 2012 Amazon.com.BR irá começar a operar no Brasil.

Já imaginou todo aquele arsenal de produtos? E eles são enfáticos:  vão manter o  2days shipping ( entrega em 2 dias )a marca registrada da Amazon nos Estados Unidos  Coisa difícil para qualquer lojista digital Brasileiro.

Em princípio vão comercializar online apenas coisas pequenas ( até 20 quilos ) , que deve algo em torno de 1,1 Milhões de itens, mas em março de 2013 querem ter em sua loja virtual Brasileira nada mais nada menos do que 4,8 milhões de itens.

Se você é lojista digital certamente será impactado por isso.

O americano faz bem muitas coisas, mas o que ele sabe fazer melhor em e-commerce é o planejamento! Coisa que, sejamos sinceros, não somos muito bons. Mas teremos que aprender, se quisermos sobreviver.

A chegada dos grandes Leões do eCommerce mundial no Brasil pode ser encarada de 2 formas: Devastadora e Genial.

Devastadora, porque seja lá o que você comercialize  Amazon irá vender também, e o poder financeiro, sabemos, faz melhores negociações, reduzindo custo e sendo quase uma concorrência cruel para o pequeno empreendedor digital.

E Genial porque todos os empreendedores terão que repensar seus negócios, seus processos internos, sua forma de entrega e relacionamento com seus clientes.

Mesmo que você seja genial, siga todos as melhores praticas do ecommerce e que venda horrores ainda sim suas vendas irão cair no mínimo 5% no primeiro mês de  operação da Amazon; no segundo mês tudo irá normalizar! Mas é aí que entra a capacidade Americana de se planejar.

Amazon já esta fazendo sua lição de casa , antes mesmo de começar a operar, já sabe por exemplo que os grandes lojistas brasileiros enfrentaram problemas com Procon por não cumprirem os prazos de entrega.Sabe também da nossa mesozóica cadeia  logística ( para ecommerce ), e que o consumidor brasileiro gosta de novidade.

No planejamento do gigantes já consta uma tarefa para área financeira: PENSEM EM COMO ABSORVER OS FRETES, GARANTIR A TROCA DE GRAÇA E INCORPORE AOS CUSTOS OS SORTEIOS E BRINDES DIÁRIOS.

No entanto, toda essa experiência pode ser nada diante dos labirintos que o nosso ecommerce enfrenta junto com o boom de vendas. Um deles diz respeito a forma de pagamento dos clientes. Nos Estados Unidos, os consumidores pagam suas compras à vista no cartão de crédito e quem precisa de financiamento para comprar um produto recorre diretamente à operadora de cartão.

No Brasil, a Amazon terá de financiar diretamente seus clientes com pagamento parcelado.

Para isso vai ter de negociar muito bem com as operadoras de cartão de crédito. No caso de parcelamento com cobrança de juros, a companhia também precisará aprender gerenciar diferentes preços para um mesmo item, coisa que eles simplesmente não entendem como funciona; mas não duvide da capacidade de aprender com os erros alheios dos Americanos.

Outro desafio é a complexa tributação Brasileira.

Fonte: Blog E-commerce Girl